A Casa Senhorial

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

Palácio do Governador em Pangim

Palácio do Governador em Pangim
Goa

Palácio do Governador, Pangim

Fotografia Souza & Paul. Finais do séc. XIX inícios do séc. XX.

Nota:

As fotos do Palácio apresentam-se muito diferentes das da representação realizada por Lopes Mendes na Índia Portuguesa. As grandes remodelações realizadas em 1887, no governo do Almirante Cardoso de Carvalho, retiram-lhe os múltiplos telhados em tesoura tão característicos da arquitectura indo-portuguesa dos séculos XVII e XVIII.

Sendo na génese a fortaleza de Adil-Khan, o palácio, aquando ocupação pelos portugueses, foi equipado de grandes aposentos para alojar os vice-reis até à sua entrada oficial em Goa. A partir dai o conde da Ega estabelece a fortaleza como residência oficial dos vice-reis. Em 1918 o palácio passa a ter apenas funções administrativas e a residência dos governadores torna-se o Palácio do Cabo, edifício que durante o governo do Conde de Torres Novas tinha sido adaptado como residência de recreio.

Ao longo da sua existência, a firma Sousa & Paul realizou álbuns de fotografias com vista de edifícios notáveis de Goa. Estes podem ser identificados em diferentes locais, tais como a Goa State Centtal Library em Pangim, a Sociedade de Geografia de Lisboa, o Arquivo Nacional Ultramarino, ou ainda colecções particulares como é exemplo a família Mascarenhas Gaivão em Moçambique.

Bibliografia:

Dias, Pedro, De Goa a Pangim, Lisboa, Santander Totta, 2005, pp.314-316.

Goa: Memoria e Imagine, Architettura e Cittá dell’India Portoghese, Milão, Edizioni Lybra Immagine, 1991., p.68-69.

Lopes Mendes, Índia Portuguesa, Lisboa, Imprensa Nacional, vol.II, 1866, p. 27.

Saldanha, Padre Gabriel de, História de Goa, Vol. II, Parte III, Nova Goa, Ed. Livraria Coelho, 1926, pp.87, pp.173-175.




 

PTCD/EAT-HAT/11229/2009