A Casa Senhorial

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

Palácio de Santos, antecamara e salão, 1846

Palácio de Santos, antecamara e salão, 1846
XIX - XX
Portugal
       

Antecamara  do Palácio de Santos em 1846

Ferdinand Le Feubure (1815-1898).  Aguarela.[assin.] 1846. Colecção Particular. Paris

       

Interior do salão do Palácio de Santos em 1846

Ferdinand Le Feubure (1815-1898).  Aguarela.[assin.] 1846. Colecção Particular. Paris

Nota:

Para a história dos interiores em Portugal esta aguarela é um caso raríssimo de uma representação de um interior doméstico na primeira metade do século XIX. A aguarela representa o interior do palácio no período Amélia de Beauharnais, viúva do imperador D. Pedro I do Brasil alugou o palácio de 1841 a 1849.

Tendo sido paço real no século XVI durante os reinados de D. Manuel I, D. João II e D. Sebastião, o palácio passou no século XVII para o ramo dos Lancastre, Mestres da Ordem de Aviz,  mais tarde condes de Vila Nova de Portimão e Marqueses de Abrantes. Tendo a família entrado em ruína o palácio entra em regime de aluguer no século XIX.   

De gosto neo-clássico,  os magníficos tectos do Palácio de Santos, são obra de Pedro Alexandrino , coadjuvado por Francisco Pães, entre os anos de 1804 e 1805. Se Pedro Alexandrino se ocupa das pinturas de temas mitológicos, a documentação da Casa de Abrantes, hoje no Arquivo da Torre de Tombo, regista um conjunto de pagamentos a pintores de ornato onde encontramos André Monteiro a pintar em parceria com outros artistas menos conhecidos: Pedro António, André José, João Tomás e Eusébio Lopes.

Em 1870 após a morte do 8º. Marquez de Abrantes parte do palácio foi alugado ao Conde Armand, Ministro de França em Lisboa que instalou aqui a delegação consular Francesa. A  restante parte do palácio ficou ainda habitada pelo IX Marquez de Abrantes- Hoje o palácio é sede da representação consular Francesa em Portugal.


Bibliografia :

Carita, Helder, Le Palais de Santos, Lisboa, Editions Chandeigne7Quetzal, 1995

Samoyault, Jean-Pierre, Le Palais de Santos, Paris, Editions Internationales du Patrimoine, 2011.


 

PTCD/EAT-HAT/11229/2009