A Casa Senhorial

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

Manuel da Costa

Manuel da Costa
XVIII,XIX

Pintor e cenógrafo natural de Abrantes, onde nasceu em 1755. Foi discípulo de Simão Caetano Nunes e, após ter concluído os seus estudos, em 1776 ou 1777, juntou-se a Veríssimo António de Sousa que era o responsável pelas pinturas das carruagens da Casa Real.

Em 1783 dirigiu as pinturas do Salitre e realizou a pintura os tectos da casa de Domingos Mendes, revelando influências técnicas de Pillement no emprego de tonalidades acinzentadas na sua paleta cromática. Em 1787 foi co-empresário do Teatro da Rua dos Condes onde trabalhou igualmente como pintor.

Executou várias telas decorativas de temática alegórica para o Palácio de Queluz, nomeadamente na Sala do Trono, Sala do Despacho, Casa das Merendas e Sala D. Quixote, para a qual fez 18 painéis no tecto e sobreportas, tendo sido, posteriormente, encarregue por Junot de substituir as pinturas do mesmo Palácio, prevendo a vinda e instalação de Napoleão em Queluz.

Em 1796 restaurou o tecto da Portaria do Convento de S. Vicente de Fora, pintado por Bacarelli em 1710 com uma composição perspectivada do Triunfo da Igreja sobre os Maniqueus.

No início do séc. XIX executou vários trabalhos de decoração no Teatro de S. Carlos e no Palácio de Belém e pintou um tecto no Palácio da Ajuda, aí dirigindo as obras de pintura em substituição de Domingos Sequeira.

Em 1811 foi para o Rio de Janeiro onde alcançou grande êxito como pintor e cenógrafo, realizando uma alegoria em substituição de uma pintura de José de Oliveira na Sala das Audiências do Palácio dos Vice-Reis, e executando várias cenografias para o Real Teatro de S. João, em parceria com Francisco Pedro do Amaral, revelando grande inspiração em Borromini.

Bibliografia

COSTA, Luís Xavier – O Ensino das Belas-Artes nas Obras do Real Palácio da Ajuda. Lisboa, 1935.

MACHADO, Cirillo Wolkmar – Colecção de Memórias Relativas às Vidas de Pintores, Escultores, Arquitectos e Gravadores Portugueses e dos Estrangeiros (…). Coimbra: Imprensa da Universidade, 1922.

PAMPLONA, Fernando de – Dicionário de Pintores e Escultores Portugueses, vol. II. Lisboa: Liv. Civilização Editora, 1988.

 

PTCD/EAT-HAT/11229/2009