A Casa Senhorial

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

Palácio Foz

Palácio Foz
Portugal


   

Vista exterior, jardins e vestibulo do Palácio                                                                                         

       

Galeria da escada principal, escadaria nobre e hall

   

Sala de espera e salas de visitas

      
Galerias
     
Sala de jantar
     
Salão de baile e gabinetes
 
Biblioteca
Capela
   
Vestíbulo e quartos íntimos
       
Album do Palácio Foz, aos Restauradores em Lisboa.

Album do Palacio dos Marquezes da Foz em Lisboa, Anno de 1891

M. Caetano de Portugal [Atrib.]

Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian


Nota:

O álbum possui 29 fotografias, todas numeradas e identificadas pelo punho do Marquês da Foz, estando por ele dedicado com data de 1890.

De notável valor para a história da casa senhorial e muito particularmente para a história dos interiores, as fotografias do interior do palácio mostram a decoração e o seu mobiliário do interior em 1890, antes do leilão realizado em 1901. A decoração dos interiores esteve a cargo de Leandro Braga (1839-1897) e como pintores trabalharam Malhoa, Columbano e Manini. Funcionaram no palácio, como numa gigantesca colmeia, clubes, salas de espectáculo, uma oficina, uma leitaria e até um ginásio. Parte dele foi, durante algum tempo, sede da legação norte-americana. Poucos anos depois foi de novo hipotecado, desta vez à Caixa Geral de Depósitos, que o adquiriu em 1939 para o vender à Fazenda um ano mais tarde. Integrado no património Nacional, beneficiou, a partir de 1944, de grandes obras de restauro dirigidas pelo arquitecto Luís Benavente.


Bibliografia:

Catálogo da Exposição dos Objectos de Arte e Mobiliário Antigo, Palácio Foz, Lisboa, 1901.

 

PTCD/EAT-HAT/11229/2009