A Casa Senhorial

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

Palácio da Bemposta

Palácio da Bemposta
XVIII
Portugal
 

Planta do entresolho do Real Palácio da Bemposta

Anónimo, meados do século XIX.

Biblioteca do Arquivo Histórico das Obras Públicas, Des. 55-4B


Nota

A planta parece corresponder a um processo de transformações ocorrido, em meados do século XIX, no antigo Paço da Rainha,  na sequência da doação de D. Maria II ao Ministério do Exercito para aí instalar a Escola do Exército.

Um dos aspectos mais interessantes da planta é apresentar a entrada primitiva do palácio com o grande vestíbulo com dois grandes portais articulado axialmente com núcleo de escadas reais. Sendo a autoria do projecto atribuída ao arquitecto João Antunes estamos qui em presença duma solução que o autor irá utilizar noutros projectos e se tornará num dos elementos mais característicos da casa nobre do século XVIII em Portugal.

Conhecido como palácio da Bemposta ou da Rainha, este palácio foi mandado construir nos inícios do século XVIII pela rainha Dona Catarina de Bragança,  mulher de Carlos II de Inglaterra. O projecto  da autoria de João Antunes, autor da enquadra-se num vasto conjunto de obras arquitectónicas que se destacam a igreja de Santa Engrácia  ou o Palácio do Conde de Tarouca à Cotovia.   


Bibliografia:

Araújo, Norberto de, inventário de Lisboa, Palácios de Lisboa, Lisboa, CML, Fascículo III, 1946, pp. 17-18.

Carita, Helder, - “O núcleo de escadas reais e a formação de um modelo de palácio barroco: entre João Antunes de André Soares”, in  IV Congresso de História de Arte Portuguesa, Associação Portuguesa de Historiadores da Arte, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal, 21-24 Novembro de 2012,



 

PTCD/EAT-HAT/11229/2009